O câncer de próstata, tipo mais comum da deonça entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido à patologia, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Na Bahia, são cerca de 4.300 casos ao ano.

Para alertar sobre os riscos da doença, profissionais do Planserv realizaram um encontro de conscientização e divulgação de cuidados com a saúde masculina entre os colaboradores da assistência. A finalidade foi promover uma conversa informal e alertar sobre as formas de prevenção da doença. A atividade fez parte do Novembro Azul, mês em que os perigos da doença e as formas de prevenção ganham ênfase na área da saúde.

A nutricionista Beatriz Azevedo destacou que um dos principais entraves para realização dos cuidados preventivos é a desinformação e o medo, que impedem o diagnóstico antecipado da doença. “Infelizmente, no Brasil ainda existe muito preconceito, sobretudo em relação ao exame de toque retal, fundamental para a detecção do câncer”, disse. Além disso, ressaltou, questões culturais também são empecilho para que os homens tenham mais presença regular nos consultórios médicos.

“Desde a infância, eles são estimulados a serem fortes e, com isso, acabam levando para vida adulta o conceito equivocado de que cuidar da saúde é coisa de ‘fraco’”. Destacou.

Nem todos pensam assim, para alívio dos profissionais de saúde. Nelson Junior, colaborador do Planserv, elogiou a iniciativa da palestra, por considerar importante a conscientização dos homens e o estímulo à adoção de medidas de prevenção “Acho muito importante a realização de palestras que fazem refletir que homem também deve se prevenir e se cuidar, gostei muito”, declarou.

Saiba mais – A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, que pesa cerca de 20 gramas, e se assemelha a uma castanha. Ela localiza-se abaixo da bexiga e sua principal função, juntamente com as vesículas seminais, é produzir o esperma.

A fase inicial do câncer de próstata é assintomática. Quando os sintomas começam a surgir, geralmente significa que o tumor já está em fase avançada, o que dificulta o tratamento e a cura. Alguns dos sintomas comuns são dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com freqüência, presença de sangue na urina e/ou no sêmen. Entre os fatores de risco estão histórico familiar de câncer de próstata e obesidade, entre outros.

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

*********
Ascom | Planserv

CategoriaNotícias

For emergency cases        1-800-700-6200

Em caso de dúvida, favor entrar em contato com a Central de Relacionamento 24h.
De telefone fixo: 0800 56 6066 e de celular: (71) 3402-3700
Atendimento Exclusivo Prestador: (71) 3512-6444